Blogando como antigamente

Data: 28.12.2015  Categoria: Pessoal  Leitura: 6 minutes 

Ultimamente ando muito nostálgica em relação ao mundo virtual. Sinto muita saudade da época em que eu tinha que dividir a internet com o meu irmão e revezar os dias de uso e utilizar só depois da meia noite pois era mais barato e também porque a internet discada ocupava a linha do telefone. Claro que era ele quem levava vantagem por ser mais velho, ele usava todo dia e eu só podia usar em algumas sextas e finais de semana que ele não estivesse em casa.

Quando era a minha vez de usar eu vivia nas salas de bate-papo do Uol. Mas a minha primeira sala de chat mesmo foi alguma do pokemon, não lembro onde, mas até hoje lembro da minha amiga me ligando e chamando pra entrar lá. Eu devia ter uns 9 anos. Esse foi o meu primeiro contato com a internet.

Meu primeiro e-mail foi no Bol, mas tive Zipmail, Ig, Uol e Yahoo! e até mesmo aquele da Embratel, o click21. A segunda conta de e-mail que mantenho até hoje foi do Hotmail, na época o MSN era um programinha bem xumbrega que já vinha instalado no computador.

hotmail
O MSN Live Messenger veio no final da vida =(

Sinto saudades do ICQ, mIRC e claro do MSN. Ficava ali na frente do computador esperando o crush ficar online e ali a gente ficava horas conversando. Se o assunto acabasse era só escolher um jogo e jogar ali mesmo. O legal é que nessa época não existia monopólio nenhum, tinha espaço para todo mundo e para todos os programas, a gente tinha que ter todos instalados pois cada amigo usava uma coisa. Skype era coisa só de quem usava pro trabalho e contatos “importantes”. E ainda penso assim hoje em dia. Skype não é bom de usar para jogar conversa fora. O que antes era “me passa o seu MSN?” agora é “me passa o seu Whats?”, o “liga a webcam?” agora é o “manda nudes”.

Hoje vendo tanta gente chata no Facebook sinto saudades do Orkut. Lembro que o convite pra entrar na rede foi de um amigo do meu irmão. Quando ele viajava para alguma cidade longe de algum amigo que ele conheceu na internet eu usava o quarto dele, o rádio, os CDs e o computador. De alguma maneira consegui logar no mIRC dele, e de alguma outra criei um login pra mim também; nem me pergunte como, mas foi com a ajuda dos amigos dele. O computador dele tinha senha mas aprendi a não precisar dela. Chamavam ele de CP (Chato Poeta) e com isso começaram a me chamar de ACP.

orkut

O problema não é falar de coisa séria no Facebook, isso está corretíssimo e é mais que importante, mas o problema é a forma que alguns falam; o grito, a razão e a certeza. No Orkut você só via coisas das pessoas se você fosse até o perfil delas, nada invadia o seu espaço. E os jogos não eram chatos, ninguém reclamava e todo mundo jogava.
O Orkut era a sua foto, a sua descrição, o mural de depoimentos, o de recados e os de fotos e vídeos. Pra saber a vida do outro você tinha que ir até o perfil desta pessoa, nada invadia o seu espaço. A timeline não era espaço para discussões e brigas, até porque não existia uma, se você quisesse discutir sobre algum assunto você tinha que ir até a comunidade específica. Ah! Como eu adorava a comunidade “Discografias”. E por falar em música, você lembra do LimeWire e eMule?

Claro que os blogs entram nessa minha linha do tempo também, o blog era onde eu passava todo o meu tempo na internet. Eu estava sempre mudando o layout e adicionando coisas novas. Os blog antigamente tinham que piscar e tocar música.

Agora pare e pense o porque desta época ser tão boa. Não é porque te lembra a infância, a visão que eu tenho é porque nessa época não existia a competição que existe hoje; ficar rico com conteúdo na internet não existia. O Orkut não tinha propagandas, não tinha posts promovidos, os blogs não geravam dinheiro nenhum; blogava quem gostava, a gente falava das coisas que aconteceram no dia ou sobre qualquer outra coisa que gostasse. A gente postava foto, sem filtro, sem tratamento nenhum. Quando vieram as cameras digitais a gente tirava foto e selfie para postar no fotolog, flog, flogão, uol fotoblog. Ta vendo? Não existia uma coisa só, tinha espaço pra todo mundo e também não tinha mimimi por conta das selfies, isso nem tinha nome, ninguém se incomodava com as fotos dos outros; ninguém condenava um emo por postar foto deprimido de franja na cara e lápis preto nos olhos. Textão pra que?

Hoje em dia as meninas fazem blogs pra ganhar dinheiro, fama e maquiagem; não existe paixão. Se antes o sonho de uma menina era ser modelo e virar capa da capricho hoje o sonho é ser blogueira fazendo tutorial de make e postando foto do look do dia. Se antes o sonho de um menino era ser astronauta ou jogador de futebol porque admiravam algum jogador e tinham ele como herói hoje os meninos querem ser jogadores de futebol pelos milhões e pela fama.
Ok! Os sonhos mudam, os tempos são outros mas os motivos dos sonhos também mudaram e os motivos são fama, dinheiro ou os dois.

Mas se você, assim como eu, sente falta desse blogosfera garota, marota e travessa, o blog de várzea, o blog sub 20, da uma olhava no meu novo projetinho, o The Cute Days. O nome é pra relembrar uma época em que o blog bastava ter gifs fofos e brilhar. Como nenhum dos layouts da elite (Brumaximus, Thomoeda, VickysPlace, Drikoti, Evelyn’s Place e Templates by Marina) estavam disponíveis eu resolvi fazer o meu inspirado nos templates da época.
Passa lá, da uma olhada e deixa o seu recado no mural pra eu ver que você esteve por lá mesmo!

E entrando no clima não posso deixar de colocar um gif no final do post pedindo pra você comentar!

placa-comenta-rosa-marrie

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: