Cagando regra na escrita dos outros

Data: 30.12.2015  Categoria: Livros, Pessoal  Leitura: 4 minutes 

A desmotivação pode vir por diversos motivos e de várias pessoas diferentes. Se tem gente que me desmotiva a fazer algo? Ô se tem! Eu, sendo uma pessoa que se sente incapaz de fazer algo legal, é muito fácil me desmotivar e infelizmente viro alvo. Sou meio bipolar quanto a isso, sei das minhas qualidades e dos meus defeitos e sei do que sou capaz; e sou capaz de muita coisa aliás, porém tenho os dias que estou pra baixo e costumam ser beeeem pra baixo. Mas não é disso que quero falar.

Das coisas que eu mais gosto, escrever é uma delas. Estou falando de escrever mesmo, de papel e caneta, escrever qualquer coisa. De desabafar no papel, ou de escrever o próprio nome em várias folhas de caderno só porque quer escrever.
Agora, o que você considera escrever de verdade eu me sinto incapaz de fazer. Me sinto incapaz pois sei que não sou Drummond, Vinicius ou Cecília Meireles.
Acontece que hoje em dia se você faz algo “OK” você é visto como incompetente e te colocam na lista-negra. Ninguém vê que tudo ber ser “OK” de vez em quando, ninguém vê que aquele foi o melhor que você podia dar exatamente naquele momento em que escreveu algo e escolheu publicar ao invés de esperar por outro dia e melhorar.
Acontece que eu aprendi que nem tudo precisa ser perfeito sempre, aprendi que a gente tem que ir na coragem e depois arruma se não estiver bom o suficiente, o que importa é começar pois se você deixa pra fazer outro dia esse dia nunca chega.

Escrever é libertar sentimentos encima do teclado ou através da ponta de uma caneta, sentimentos de amor, de dor, de raiva…
Você pode usar termos técnicos, usar poesia ou escrever como se conversasse com um amigo. Se existe uma categoria pra se encaixar então eu me encaixo nessa última opção, e pra conversar com uma amigo não existem regras, normas e nada é proibido.
Eu to aqui pois tenho blog desde os 10 anos, assim como muitos dos que tem um hoje. Esse é o meu cantinho, minha toca, minha casa e tudo o que você vê e clica são os meus móveis. Seja bem vindo e não repare a bagunça!

Não sou escritora e nem pretendo ser. Não sou poetisa, filósofa ou ensaísta; sou só uma pessoa normal, que tem um blog normal e que vai continuar com ele, provavelmente, até o fim da vida. Falo de coisas normais, de forma normal e ser normal não tem nada de errado. Você pode usar o termo banal se preferir, não me incomoda.

Acontece que eu fiquei muito chateada pois encontrei gente querendo colocar regras neste tipo de coisa também.

  • Rede social X é pra fazer isso.
  • Você tem que escrever assim e não assado.
  • Você deve falar do assunto Y dessa forma aqui.

Eu, como desenvolvedora, me irrita ver um usuário leigo não conseguir fazer coisas que para mim são óbvias e intuitivas, mas eu tenho que lembrar que eles são leigos e não trabalham com isso. O mesmo vale para quem não é escritor, acredito que para alguém que vive disto deve ser bem doloroso me ver falar de algum assunto ou de algum livro da forma que eu falo. Mas não tem porque se revoltar e rebaixar os outros fazendo “textão” nem dizer que o outro não se comprometeu.
Não espere que eu vá fazer um ensaio sobre algum livro, série ou filme; não espere que eu vá fazer uma crítica literária. Vou falar sobre o assunto que eu quiser e se reclamar falo duas vezes!

“Be kind, for everyone you meet is fighting a battle you know nothing about.”

 

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: