7/52: Medos

Data: 29.05.2016  Categoria: Pessoal  Leitura: 3 minutes 

Não tenho medo de morrer, tenho medo de que não sintam a minha falta.
Medo da morte dos outros, não a minha. Não quero que me deixem sozinha.
Não tenho medo de ficar sozinha, só de me sentir mal com isso.
Não tenho medo do escuro, tenho medo do que existe nele.
Tenho medo de ninguém lembrar de mim no meu aniversário, ainda que eu não faça o menor esforço em avisar a data.
Medo do meu avião cair e ter que viver na selva ou ficar boiando no mar.

Tenho medo de ter filhos.
Não medo da dor do parto ou do corpo mudar. Medo de quem ele vai se tornar, medo de quem ele vai ser, medo de ter um filho em um mundo ruim. O mundo está péssimo! E existem coisas que a gente não consegue controlar em um filho, existe o que os pais ensinam, o que a escola ensina, a influência dos amigos, a necessidade de pertencer a algum grupo, que raramente é o grupo certo, e a personalidade, que é a mais difícil de controlar.

Tenho medo de guerras.
Medo de ter o país bombardeado, invadido. Medo de perder a minha liberdade, medo de ter que andar com medo nas ruas por conta de ameaças além das que a gente já sofre. Ter que saquear mercados, estocar água, se esconder.

Medo de levar uma facada, de levar um tiro, medo de ser estuprada.

Tenho medo do futuro do país.
Medo de ficarmos pobres de verdade, medo de não poder sair do país, medo de não ser bem-vindo em lugar nenhum, medo de ser um refugiado, medo de ficar preso aqui, medo de não ter liberdade na internet, de bloquearem tudo, de tortura, de que a vida seja apenas para alguns. Medo de não poder usar o que quero, medo de tudo ser proibido. Medo de não ter dinheiro pra comida. Medo de ter que tomar cuidado pra falar algo. Medo de um simples médico custar uma fortuna e não ter dinheiro pra pagar, da saúde ser apenas para alguns, da escola ser apenas para alguns. Medo que existam muros na sociedade e que existam pessoas vivendo do lado de fora dele. Não que simbolicamente já não tenha… alguns vivem isso.
Medo de ninguém mais se entender e ninguém mais conseguir viver em sociedade, medo da gente se separar em grupos.

Medo, pavor, pânico, terror, fobia… de borboletas e mariposas.

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: