Em tempos de ódio acredite no amor

Data: 28.05.2016  Categoria: Pessoal  Leitura: 4 minutes 

Por que todo mundo anda tão violento? Por que todo mundo está querendo sempre estar certo em tudo a qualquer custo? Ideias, estilo de vida, política, música, televisão.

A violência presente nas frases das pessoas hoje em dia desencoraja qualquer tentativa de diálogo, gerando mais violência. É realmente difícil fazer alguém exaltado prestar atenção em alguma coisa, ninguém escuta quando só pensa em gritar. Você não vai escutar de verdade o que o outro tem a dizer se, enquanto o outro fala, você apenas se preocupar nas respostas que vai dar.

Você deve tomar cuidado até quando diz gostar de um filme, tem que estar preparado pra receber uma chuva de críticas de quem não gostou. Vai sempre alguém dizer que você não sabe de nada, ou que você gosta de qualquer coisa, que você só quer estar na moda, ou que fulano sabe muito mais sobre o filme e entende muito mais de cinema. Seja qual for a sua opinião, sobre qualquer assunto, vão dizer o contrário só pelo prazer de dizer que você está errado.
E está errado a gente se acostumar com esse tipo de comportamento, a gente tenta ignorar já que é melhor não alimentar os trolls, mas seria melhor se os trolls não existissem, não é mesmo?

Não entendo porquê essas pessoas fazem isso, e entendo menos ainda colocar a coitada da Liberdade de Expressão no meio. Eles associam isso ao direito de ofender quem bem entender, e o engraçado é que o ofendido não pode ter a mesma liberdade para expressar que está ofendido.
Um exemplo é o vlogger Felipe Neto. Alguns dias atrás ele teve um atrito com o Cid do Não Salvo, o Felipe disse algumas coisas que não foram legais e o Cid teve todo o direito de se sentir ofendido e fazer um vídeo resposta dizendo o que pensava, mas não é exatamente assim que o Felipe Neto pensa. A tréplica foi péssima, ofendeu ainda mais o cara e achou ruim que ele tenha se sentido ofendido. Disse que tudo não passou de uma brincadeira e um mal entendido, se fez de vítima. Ele também arrumou briga com a amiga e vlogger Kéfera por motivos parecidos: piadas. Ela não gostou e ele achou ruim ela não ter gostado e veio com a mesma história de que não passou de uma brincadeira e que as pessoas deveriam se levar menos a sério. Acontece que é fácil não levar a serio quando você não é o motivo da piada, ou da crítica.

A gente precisa praticar mais essa coisa de se colocar no lugar do outro chamada empatia. Não importa se é uma brincadeira e que não teve maldade, se alguém disser que não gostou, o que fez a brincadeira não deve ficar ofendido de volta, peça desculpas. Não há nada errado em pedir desculpas.

Se existe um problema com as redes sociais esse problema é o excesso. Tudo é muito, tudo é over, tudo é grande, tudo é repetitivo. A gente se cansa muito rápido das coisas, inclusive das que importam; essa briga política com amigos e familiares é um exemplo, ninguém aguenta mais e por isso já está todo mundo violento na internet e partindo para a agressão física nas ruas. E isso é ruim pois debater ideias, ver os problemas de vários ângulos e buscar soluções é o certo mas ninguém está com saco pra fazer isso. Ninguém quer discutir nada, todo mundo que apenas estar certo para poder apontar o dedo pro outro e dizer “eu avisei”.

No fundo somos todos iguais e somos feitos da mesma coisa. Temos passado, histórias boas e histórias que não queremos lembrar pois ainda nos machucam ou causam vergonha. Temos planos, sonhos, medos e inseguranças. Todo mundo quer fazer parte de alguma coisa, algum grupo, todos nós queremos ser aceitos e existe gente que faz coisas bem ruins pra receber atenção daqueles que admiram, pra receber um like, ou só pra tumultuar mesmo.

O ponto onde estou querendo chegar é: o que todos nós ganhamos querendo arrumar briga com o cara que pensa diferente? Por que entrar em uma briga de ego pra ver quem está certo, quem é mais inteligente, quem é superior? Por que a gente quer tanto ferir os outros? Pra que ofender? Pra que diminuir? Pra que zombar?

O que ganhamos chamando alguém de burro ou coisa pior? O que ganhamos ferindo os outros? É doença? É desequilíbrio? O que é isso? O que a gente esta vivendo? Quando vamos aprender a conviver em sociedade? Onde isso vai parar?

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: