Erros: Perdoe-se

Data: 07.07.2016  Categoria: Pessoal  Leitura: 3 minutes 

Sou o tipo de pessoa que não consegue se esquecer de nada. Eu me lembro de tudo, até do que quero esquecer.
Não estou falando de dar recados, pois isso eu esqueço mesmo, estou falando de coisas que aconteceram, lugares que fui, coisas que me falaram… e erros que cometi.

Algo que me deixa insegura ou quase paranoica é quando lembro de algo que fiz e não deveria ter feito. Arrependimento mesmo.
Claro que os erros do passado servem pra fazer a gente acertar no presente, e todos nós temos memórias e vamos lembrar desses erros vez ou outra, o problema é quando você se sente como eu me sinto. E nessas horas é um saco ter memória.

O que eu não gosto mesmo é de gente me lembrando a todo momento dos meus erros. Eu vejo todos eles e já me culpo o suficiente, não preciso de alguém me culpando também.

Eu sei o que fiz, sei que não deveria ter feito, sei os motivos que me levaram a cometer esses erros. Foi uma sucessão de erros. Que merda, eu sei! E sei também que por mais que influencias externas tenham contribuído e praticamente me levado pelas mãos, quem cometeu o erro fui eu. Fui eu que senti medo, fui eu que deixei as coisas mudarem a minha cabeça e transformar o que eu sentia, fui eu que deixei acontecer. Fui eu que menti pra te afastar e tive que sustentar a mentira com mais mentira. Um monte de mentira só pra te afastar, te afastar por medo de você se afastar por conta própria. Vai entender?!
Me sinto uma idiota quando paro pra pensar em tudo isso e odeio me sentir uma idiota. Sei também que precisei me afastar de tudo pra voltar a ser o que eu era.

Se eu pudesse voltar no tempo e fazer tudo certo sem dúvida nenhuma eu voltaria para o dia em que tudo deu errado. O foda é que a gente não sabe o que os erros do passado vão fazer com o futuro se forem desfeitos, né?

Pensando bem, é melhor deixar quieto e deixar o passado onde ele está, afinal, é passado e o que foi feito está feito. Vamos deixar lá.
Vou lembrar, vai doer, vou remoer, vou desejar não ter feito. Talvez vão até jogar na minha cara em cada briga. Eu admito que a culpa é minha, mas prefiro não mexer e cuidar do presente, que está tão bom e certo e cada dia melhor e mais gostoso que eu sei que no futuro vai continuar assim: bom, certo e cada dia melhor e mais gostoso pois não vai mais ter erro nenhum. Não vou errar com o que eu mais quero. O primeiro erro serve pra gente aprender e não cometer o segundo.

“A bobagem que fiz ontem pode ainda me deixar com raiva hoje, mas amanhã ou depois tem que estar na lista de erros que vou tentar não cometer mais…Vez ou outra vou espiar pelo retrovisor da vida, pensar comigo “mas que imbecil eu fui”, mas só isso. Não vou ficar me torturando por isso, porque já foi, já passou. E não tenho controle do que já fiz.” – Ronaldo Nezo
https://ronaldonezo.com/2016/06/30/perdoe-se/

Perdoe-se.

Comentários

Be kind / Be nice

  • Eu também sou assim, tenho uma memória ótima pra me lembrar das coisas que eu fiz, momentos que vivi e as vezes me pego remoendo erros (quem nunca?), mas tem horas que a gente precisa (finalmente) deixar tudo pra trás e seguir em frente, é meio clichê mas é verdade, que a gente só aprende errando, né? Que eles sirvam de lição para as próximas vezes, haha.

    • Oie, Ka!
      Quando a gente presta atenção nesses erros eles sempre servem de lição! Até hoje, acho que só aprendi com eles, ou aprendi mais com eles do que com os acertos. E não adianta alguém falar pra gente e usar a experiencia dela pra nos ensinar, a gente aprende melhor com os nossos que com o erro dos outros. O que me irrita às vezes é essa memória, não consigo esquecer e nem deixar pra lá.
      Beeeeijos.

  • Eu procuro assumir o erro e tento não cometê – lo novamente. Vale lembrar que existem normas para se seguir, porém, há casos que precisamos quebrar os paradigmas e extrapolar os limites para ter os momentos de felicidade plena. Só se vive uma vez e não dá para ser o senhor certinho o tempo todo. Uma dose de ousadia faz a vida valer a pena.

  • Talvez não devesse se cobrar tanto, pois, a vida é feita de erros e acertos.Os parâmetros são determinados por você. Temos regras apenas para saber aonde começa o nosso e o direito dos outros. Seja plena em tudo que queiras, Pretty girl.

    • É Marcelo, a vida é isso mesmo que você disse, é feita de erros e acertos. Mas é um saco quando insistem em colocar os seus erros em evidência. Quando a gente acerta “não faz mais que a obrigação” e quando erra existem milhares de setas luminosas apontando pro erro. Às vezes um único erro.

      Obrigada!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    CommentLuv badge

    %d blogueiros gostam disto: