Tempo mano velho

Data: 11.11.2016  Categoria: Pessoal  Leitura: 3 minutes 

O tempo marca, machuca, pesa, incomoda, atrapalha. O tempo serve para quê, senão atrasar a vida e enfeitar pulsos, bolsos ou paredes?

Não sei administrar bem o tempo que tenho, não sei. Eu juro que tento, mas o tempo é mais forte que eu. O tempo tem um peso enorme quando está sobre mim, ele sobe e insiste para que eu permaneça de olhos bem fechados, me cobre quando tento tirar o cobertor de cima e me amarra na cama enquanto eu luto de forma insistente para sair de lá.
O tempo me deixa atordoada andando em círculos e me faz entrar em desespero enquanto tento inutilmente sair das armadilhas que ele coloca na minha frente. Eu ando em círculo para sair delas e quando me canso eu sento outra vez e fico pensando, pensando em qualquer coisa.
É inútil lutar contra ele, é inútil pois posso ter o tempo que for ao meu dispor, ele sempre vence e chega primeiro nos lugares. Eu posso correr, mas ele é mais rápido.

Não consigo administrar o tempo e dividir as horas e minutos que tenho para realizar tarefas medíocres em tempos razoáveis. Eu tento, mas não consigo acordar cedo, abrir a janela, arrumar a cama, fazer o café, comer algo (que preste) ainda cedo, ir para a academia, voltar e tomar um banho rápido e chegar pontualmente no trabalho.
Não consigo organizar o tempo com a maestria que deveria, mesmo tendo todo o tempo do mundo.

É com a maior vergonha que digo para vocês que sou a pessoa que diz que está chegando quando na verdade nem entrou no banho ainda. Ou porque esqueci completamente do horário combinado ou porque não calculei direito.
Eu não sei calcular o tempo. E não consigo dizer a verdade pois eu sei a reação que o atraso causa nas pessoas.
Algumas vezes é porque fiquei tempo demais pensando na vida e no que deveria fazer.

É desse jeito mesmo que fico pensando na vida!

Eu não consigo fazer nenhuma dessas tarefas cotidianas de forma rápida. O banho leva uma eternidade, me secar idem, me trocar, também. Estou sempre pensando em diálogos que deveria ter tido e nos que vou ter. Estou sempre pensando no que vou fazer e como vou fazer. Acho que levo tanto tempo idealizando a ação que esqueço de colocá-la em prática, e quando vejo já passou.
O tempo que tenho não é o suficiente pra mim. Me desculpe pelo atraso, mas já descobri que posso ter o tempo que for que eu não vou chegar antes da hora. Faço um esforço enorme, mas não vou.

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: