Nos perdemos, onde vamos chegar?

Data: 06.04.2017  Categoria: Geral  Leitura: 4 minutes 

A humanidade está mesmo perdida? O que aconteceu com a gente? Por que é que nós somos assim? Por que queremos tanto ter mais que o outro, ser mais que o outro? Não basta mais ser bom, tem que ser ótimo. Não basta viver bem, tem que ter milhões, cada vez mais. Não basta ajudar, se ajudou de uma forma tinha que ter ajudado de outra. Se disse que ajudou, não tinha que ter dito. Não basta fazer, tinha que ter feito melhor.
E é assim que as coisas andam, as pessoas só reclamam, mas não reclamam porque não gostam, reclamam para demonstrar que são (acham que são) melhores que você e que fariam as coisas de forma muito melhor. Querem mostrar que sabem mais e que são superiores.

Sabe o Kiko? Nós somos como ele, quando deveríamos ser mais como o Chaves. O Chaves se contenta com o necessário, com o lanche favorito, com o único brinquedo. Mas o Kiko não, para se sentir bem ele precisa mostrar que tem dois lanches de presunto e deixa claro que não vai dividir enquanto o outro não tem nenhum, precisa de uma bola maior, um carrinho maior.
Ter dois lanches enquanto o outro não tem não é um problema se você for realmente comer, o problema é esfregar na cara de quem não tem e deixar claro que não vai dividir. O problema é mostrar só pra falar que tem.
Por que nós somos tão horríveis assim?

O que aconteceu com a gente? Por que somos tão violentos a ponto de um cidadão de bem descer armado do carro pois o cara de trás buzinou? Por que queremos machucar, bater, torturar os outros para resolver as coisas? Por que queremos provar para os outros que somos mais fortes, mais ricos e mais inteligentes? Por que ignoramos completamente o outro para satisfazer o ego?
Quando vamos acordar e perceber que da pra todo mundo ter o necessário e um pouco mais, por igual, e que se tiver um pouco mais não tem problema pois todo mundo já tem o que precisa para viver dignamente? Quando vamos parar de tirar vantagem, de dar um jeitinho, de desviar o dinheiro da merenda escolar de quem não tem comida em casa, de tirar dinheiro do trabalhador pra sustentar viagens, banquetes e luxos completamente desnecessários? Você sabia que tem criança que vai para a escola só pra comer a comida pois em casa não tem? E tem gente mais preocupada em negar, se dizer inocente e virar a cara pra não ver.
Quem pode mudar a situação do mundo está pouco ligando pra ele.

As pessoas só falam em matar, exterminar, isolar. É só ódio pra onde você olha. Até certo ponto entendo o ódio que nós sentimos, a situação caótica que vivemos nos deixou assim, egoístas. Pensamos: “se quem pode fazer algo por mim não está nem aí então vou eu fazer a qualquer custo“, então precisamos buscar alguém para culpar, mas a gente não vê que os culpados somos nós mesmos. Como diz Hobbes, o homem é o lobo do homem.

O que aconteceu com as pessoas? Por que atacamos cidades com armas químicas sabendo que crianças vão morrer? Qual é o objetivo disso? Não interessa quem foi e nem o motivo, pois nada nada nada, absolutamente nada, nenhuma religião, política ou ideologia pode justificar um ataque desses ou autorizar que isso aconteça. E o ataque não pode justificar um contra-ataque onde, como resultado, trará as mesmas consequências. Qual é o sentido de inventar armas para matar alguém por questões pessoais? Qual é o sentido de criar bomba nuclear com poder de destruir um país inteiro? Quando vamos perceber que matar não é a solução pra nada e que nenhum recurso ou território é maior que a vida de inocentes?

São muitos porquês e a verdade é que as respostas certas são: Não sei, sei lá, nem sei direito porque estou fazendo isso e faço pois outros também fazem.
O errado continua sendo errado mesmo que todo mundo faça.

Comentários

Be kind / Be nice

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: